Move Over, Twilight – Netflix acaba de encomendar um programa de vampiros lésbicos chamado First Kill

Se as palavras lésbicas Crepúsculo faça seu coração bater tão rápido quanto o nosso, boa notícia: a Netflix acabou de encomendar uma série de vampiros lésbicas para adolescentes que pode saciar nossa sede por conteúdo assustador e adjacente queer.



A plataforma de streaming anunciou quinta-feira que estava pegando a série Primeira matança , baseado em um conto do autor jovem adulto V.E. Schwab que foi publicado na coleção recente Vampiros nunca envelhecem: contos com mordida fresca . Schwab servirá como criador, escritor e produtor executivo.

Primeira matança segue a história de uma vampira adolescente chamada Juliette, que está procurando ocupar seu lugar em uma poderosa família de vampiros quando ela mata pela primeira vez. Mas a vítima em que ela põe os olhos, uma nova garota na cidade chamada Calliope, acaba sendo de uma família de caçadores de vampiros. Embora pouco mais se saiba sobre o show até agora, soa como uma versão sáfica de Buffy, a Caça-Vampiros para uma geração mais jovem.



Emma Roberts atuará como produtora executiva ao lado de sua melhor amiga, Karah Priess, sob a empresa de mídia Belletrist Productions. Também não é a primeira incursão de Roberts no terror queer-friendly; ela foi a atriz principal na série de comédia de terror cancelada de Ryan Murphy Rainhas do grito que funcionou de 2015 a 2016. (Recentemente, Murphy provocou que ele estava planejando trazer o show de volta de alguma forma.)



Primeira matança sem dúvida se enquadrará no longa linhagem de filmes e shows de vampiros lésbicos antes dele, da linha narrativa sáfica codificada no filme de 1936 A filha do Drácula ao clássico queer cult de 2009 Corpo da jennifer . Também faz parte de uma onda de mídia de terror e fantasia mais recente que ultrapassa os limites da representação queer, como os programas da Netflix. As Arrepiantes Aventuras de Sabrina , A Maldição da Mansão Bly, e Ratched , bem como o próximo remake do filme de bruxa O ofício , que apresenta um protagonista transgênero. O que quer que esteja no ar em outubro… bem, estamos aqui para isso.