Katie Sowers, dos 49ers, será a primeira treinadora abertamente gay no Super Bowl

A treinadora do San Francisco 49ers, Katie Sowers, fará história LGBTQ+ no Super Bowl LIV, quando sua equipe enfrentará os chefes de Kansas City em Miami Gardens, Flórida, no domingo, 2 de fevereiro.



Sowers será o primeiro treinador abertamente LGBTQ+ – homem, mulher ou não-binário – a aparecer no Super Bowl. Ela também será a primeira treinadora a estar presente no evento anual da NFL.

A treinadora de 33 anos, nascida no Kansas, tornou-se a segunda treinadora da NFL quando se juntou à equipe em 2017 como assistente ofensiva da temporada. Naquela época, ela também se assumiu lésbica, tornando-se a primeira treinadora LGBTQ + na história da liga, bem como nos esportes de equipe masculinos americanos em geral.



A notícia segue a vitória dos 49ers na noite passada contra o Green Bay Packers para o Campeonato NFC. Depois, Sowers comemorou a vitória escrevendo no Twitter: Noite irreal. Levando nossos talentos para South Beach... Niners x Chiefs... Não poderia pedir um jogo melhor #MiamiBound #kcishome #Sonhe grande .



conteúdo do Twitter

Este conteúdo também pode ser visualizado no site que origina a partir de.

Quando ela se juntou aos 49ers como treinadora em 2017, Sowers explicou por que sentiu a necessidade de discutir sua sexualidade publicamente. Não importa o que você faça na vida, uma das coisas mais importantes é ser fiel a quem você é, ela disse Outsports no momento. Há tantas pessoas que se identificam como LGBT na NFL, como em qualquer negócio, que não se sentem à vontade para falar publicamente sobre sua orientação sexual.

No entanto, ela insistiu que não deixa sua identidade definir sua carreira. Quando você pergunta a qualquer um dos treinadores que trabalham comigo, muitas vezes eles são questionados sobre trabalhar com uma mulher, ela disse Pessoas em novembro. Para eles, nem é algo que eles pensam – e não é algo que eu realmente penso. Eles me veem como treinadora, e não como treinadora.